20/06/2013

Álvaro Santos Pereira, o ministro mais empreendedor do (des)governo PSD/CDS...

Devido à excessiva ingestão de pastéis de nata numa autêntica cruzada para controlar a crise, tem-se verificado ultimamente uma forte actividade na utilização dos WCs  de Belém, São Bento e alguns resorts de luxo do Algarve, o que levou o Álvaro - homem com um olho predestinado a estas coisas - a ver aqui um enorme potencial de aproveitamento para a solução dos graves problemas que afectam a economia do país, juntando à iniciativa do desenvolvimento industrial do pastel, a aposta no aproveitamento e desenvolvimento industrial do recurso natural dele derivado. Especialistas, comentadores e politólogos, numa análise profunda do actual contexto da (des)governação, vêem aqui o volte-face da possível remodelação do ministro, havendo alguns que chegam a afirmar que "o Álvaro vê assim reforçados os seus poderes e credibilidade junto do 1.º ministro e do presidente." O Doutor Víctoriano de Arrotos Fecais - homem forte das finanças -, vê assim perigar a reputação de ministro mais influente, temendo inclusivamente vir a ser preterido por Passos Perdidos aquando da inevitável criação do Ministério da Flatulência Nacional, que deverá ser entregue a Santos Pereira. O comentador Martela Títulos sorri, e remata com a frase lapidar «A César o que é de César, a Álvaro o que é do Álvaro».

Ministro da Economia acredita que há gás no Algarve