07/11/2012

Isabel Jonet - a caridadezinha como missão...


Qual seria o protagonismo desta miserável sem a pobreza? E sem o negócio da pobreza? Sem pobres, esta pobre de espírito não existia. E ela é coerente, empreendedora, defende aquilo que dá razão à sua existência. Mesquinha, mas existência. Fabriquem-se pobres ou ela, - Puff! Altruísmo de pacotilha. "Bluff" humanitário a caminho da santidade. É PRECISO UMA LIMPEZA NESTE PAÍS, PORRA! Ainda há ricos demais, e o que se precisa é de pobres, MAIS POBRES...
  http://tabancadeganture.blogspot.pt/2012/05/banco-alimentar-engorda-da-igreja.html