16/05/2012

De maoista a porta voz da chantagem troikista

Barroso falava na perspectiva das novas eleições previstas em Junho

Durão Barroso exclui austeridade mais suave na Grécia


Se há exemplar exemplo personificado da decadência europeia, ei-lo acima na imagem. Podia perfeitamente ser capa de qualquer manual  sobre "empreendedorismo" oportunista, pois não é todos os dias que um ex-porteiro de cerimonias tão sinistras quanto as personagens que as frequentaram como Bush, Blair e Aznar, na tristemente célebre cimeira dos Açores, chega ao patamar mais elevado do poder da infâmia, isto é: a chantagem, praticada por um fulano que ocupa o lugar de presidente da Comissão Europeia, um burocrata que não foi eleito por nenhum cidadão europeu, um homúnculo que de facto mais não é do que um lacaio dos interesses daqueles que o nomearam. Os povos europeus merecem mais respeito e, um dia, saberão fazer-se respeitar.