31/10/2010

Homenagem a João Paulo Seara Cardoso - 1956-2010

A Farsa


Farsas, farsadas, farsistas e farsantes.

24/10/2010

A RIQUEZA DA LÍNGUA PORTUGUESA - o significado das palavras - 2



NEGOCIABILIDADE, s.f. qualidade daquilo que é negociável. (Do lat. "negotiabile-, «negociável» + -idade).

NEGOCIAÇÃO, s. f. acto ou efeito de negociar; negócio; contrato; ajuste; pl. conversações diplomáticas entre Estados, para ajustar um tratado. (Do lat. negotiatione-, «negócio; negociação»).

NEGOCIADOR, adj. e s. m. que ou aquele que negoceia; agente político encarregado de negociações; etc. (Do lat. negotiatõre-, «id»).

NEGOCIANTE, s. 2 gén. pessoa que negoceia; comerciante; traficante. (Do lat. negotiante-, «id»).

NEGOCIAR, v. intr. fazer negócios; comerciar; traficar; tr. ajustar; agenciar; comprar ou vender, etc. (Do lat. vulg. "negotiãre, por negotiãri, «id»).

NEGOCIARRÃO, s. m. aum. de negócio, negócio muito lucrativo; negócio importante. (De negócio +- arrão).

NEGOCIATA, s. f. negócio em que geralmente há trapaça. (De negócio+-ata).

NEGÓCIO, s. m. transacção comercial; comércio; tráfico; ajuste; assunto pendente; embrulhada; etc. (Do lat. negotiu-, «id»).

NEGOCISTA, s. 2 gén. (Bra.) pessoa que faz negócios ilícitos. (De negócio+-ista).


Exercício:
Hoje aprendemos algumas palavras começadas por "N".

Observando a imagem, tente descobrir quais os termos certos para classificar os senhores que nela aparecem, assim como a acção por eles desenvolvida.

O teste a seguir é composto apenas por duas perguntas de resposta múltipla, mas deve escolher uma só resposta, a que lhe parecer mais acertada.

Repita o exercício as vezes necessárias até acertar correctamente nas questões, pelo menos até às próximas eleições, prevenindo-se assim de possíveis recaídas em doenças do passado, cujos efeitos negativos são mais difíceis - se não impossíveis - de sarar com o passo do tempo, para além de liquidarem qualquer ideia de auto-estima ou realização pessoal.

Boa sorte, pode começar.

Teste de Bom Português

1 - Os homens da imagem estão a fazer...

A - ... uma negociação
B - ... um negócio
C - ... um negociarrão
D - ... uma negociata
E - ... outra


2 - Tendo em conta a resposta à questão 1, pode-se concluir então que...

A - ... as pessoas que aparecem na imagem são negociadores
B - ... as pessoas que aparecem na imagem são negociantes
C - ... as pessoas que aparecem na imagem são negocistas
D - ... as pessoas que aparecem na imagem não se sabe bem o que são
E - ... outra




17/10/2010

A RIQUEZA DA LÍNGUA PORTUGUESA - o significado das palavras

Ex. de grupo de pessoas...
DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA


BANDO, s.m. grupo de pessoas ou de animais; rancho; malta; partido; associação de indivíduos para a prática do crime; súcia; quadrilha; etc.


QUADRILHA, s.f. conjunto de quatro ou mais cavaleiros disposto para o jogo das canas; bando de ladrões ou salteadores; dança alegre e movimentada que primitivamente se dançava só com quatro pessoas; esquadrilha; etc; (pop.) turma; chusma; corja; matilha; malta; súcia.

10/10/2010

Zé do Telhado - ao Panteão dos Ilustres de Portugal, já!



JOSÉ DO TELHADO Mestre e Repartidor Público


…De hoje em diante acabou-se a revalbaria! Temos de levar a vida a sério se queremos vencer. E quem não estiver satisfeito pode sair já, a porta está aberta! De hoje em diante, a malta aqui reunida não será um bando de ladrões. Governamo-nos, mas eu só vou tirar aos que têm mais, para dar aos que têm menos. Proíbo, ouvi bem: proíbo! que alguma vez se tire aos pobres e a todos aqueles que vivem honradamente do seu trabalho…


…De hoje em diante, eu só estou aqui como Repartidor Público. Tudo o que tirarmos aos outros não será só para nós. Uma parte é para os pobres. Ali para o Douro há muita gente rica, mas também se vê por lá muito pobre. Tenho visto por aí muitos velhos, sem terras, nem nada, e mulheres com bandos de filhos. A nossa comunidade tem de ajudar os que são esquecidos por todos…


…Os ricos e os políticos é que hão-de pagar para os pobres... Os políticos têm sido a desgraça dos pobres. Prometem tudo, mas só protegem os que eles muito bem querem. Aos pobres passam a vida a mentir-lhes. De hoje em diante eu serei repartidor público. Podeis dizê-lo a toda a gente. O povo há-de sabê-lo. E também quero que as autoridades o saibam. Porque este encargo foi-me dado pelo povo.


IN: JOSÉ DO TELHADOO ROBIN DOS BOSQUES PORTUGUÊS?VIDA E AVENTURAJosé M. Castro PintoPlátano Editora, Lisboa 2002